9 coisas que você deve fazer

para agir de forma assertiva 

DEPOIS das visitas ou viagens

dos filhos a casa do pai e sua nova família

Depois do passeio:

  1. Segure, prenda e perca a chave da sua curiosidade de saber sobre a vida do pai e da família da através da sua filha.

  2. Pergunte apenas se foi bom o passeio e ela se divertiu. Diga que se ela quiser contar alguma coisa fica a vontade, mas que você NÃO vai ficar perguntando,  e que ela fique a vontade e livre para contar só o que ela quiser.

  3. Não pergunte nada sobre ninguém principalmente sobre a atual esposa, namorada  e suas filhas ou filhos.

  4. Não se faça de vítima porque você ficou e ela foi viajar. Mostre que ficou bem e que ficou feliz com o passeio dela com o pai. Que você é madura e que lida bem com o fato de ficar sozinha e com a autonomia dela.

  5. Não fique brava com coisas que aconteceram no passeio, como um ferimento leve, ou pequenos incidentes. O problema já passou e ficar com algum sentimento ruim, não vai mudar o passado, só vai prejudicar você mesmo. Você não tem controle do que acontece longe de você e o pai é, até que se prove ao contrário, responsável e obrigado a cuidar e proteger a filha. Ensine e oriente  sobre o que é ​certo e o que é errado, sobre seus valores, limites pessoais saudáveis, por exemplo, que sua filha não pode ficar sozinha com pessoas desconhecidas, onde no seu corpo não se pode deixar que outra pessoa toque, etc.

  6. Se ocorreu alguma coisa que ameaçou a integridade física ou psicológica da sua filha, você irá protegê-la NAS próximas e DAS próximas saídas ou convites. Conversará com o pai, se for necessário. Envolverá autoridades se for preciso. Mas não fará acerto de contas com a atual mulher, o problema é entre mãe, pai e filha! Se for algo simples ensine como se defender, ensine comportamentos e frases de defesa e limites. Se algo assim acontecer, ela deve se defender, comunicar ao pai e se ele não resolver, então  poderá falar com você.

  7. Se sua filha reclamar de atitudes dele, mostre que cada ser humano é diferente e que se comporta de forma diferente.  Se for algo errado, critique o comportamentos não pessoa, não o pai. Mostre como é o comportamento de um homem sério e socialmente aceito, o que seria correto fazer na situação. Não, Nunca, jamais fale mal do pai. Porque não falar mal do pai? Se o fizer, você estará mostrando o seu lado feio não o dele. Você estará dando mais um exemplo  de comportamentos  não aceitável. Lembre que você é  O EXEMPLO principal  de mulher  que sua filha tem. Deixe que com o tempo e amadurecimento ela observe, através da sua própria análise quem é o ruim da história. Se você mostrar e fizer questão que ela saiba os defeitos do pai, não terá o mesmo efeito que teria se ela tivesse analisado e chegado a conclusão. Mensagem transmitida à criança pela mãe, se ela  fala mal do pai para ela: o ser humano é ruim, você é um ser humano, assim, você também é ruim! Seu pai é errado porque se comportou mal, a mamãe também não é boa pessoas porque fala mal das pessoas para você , fala mal e de pessoas importantes, como seu pai.  Então, se o papai e a mamãe são pessoas ruins, você também é, porque é "fruto" de nós dois. E você a convence que só o pai é ruim, a convence que ela  é, no mínimo,  metade ruim pois recebeu herança genética!! Resultado da repetição deste comportamento: criança com baixa​ autoestima, com grande tendência a desenvolver Transtorno de Depressão e Ansiedade.

  8. Não a rastreie através das redes sociais. Deixe-a livre para postar o que quiser e quando quiser referente a viagem e visita ao pai(dentro dos limites de respeito e autoestima já ensinados a ela e mostrados pelos seus comportamentos). Mensagem transmitida à criança pela mãe​ quando Não rastreia a filha: sei que ​minha  mãe está preocupada e sentindo minha falta, mas tem maturidade, auto controle, para proporcionar minha felicidade. Ela confia que vou me defender e fazer o que for preciso para ficar bem  e feliz.

  9. SOMENTE s​e ela mostrar comportamentos diferentes do que tinha antes de viajar você  DEVE e pode perguntar, investigar até que ela fale o que aconteceu. Se você não conseguir tirar dela acione um psicólogo (a).  Comportamentos diferentes pode ser choro, tristeza, dor física, isolamento, irritação, diminuição da vontade de brincar e se divertir, comportamentos diferentes do que exibia antes da visita.

Este assunto continua, leia também: 

 

 

14 coisas para fazer e se divertir durante as viagens e visitas dos filhos à casa do pai e sua nova família.

Psicóloga e Coach Celma Maciel 

© 2019 · Celma Maciel. Todos os direitos reservados. Termos de uso e Privacidade.