https://www.bradescoaposentados.com.br/html/aposentados/saude-bem-estar/psicologo.shtm

Há momentos na vida que perdemos o rumo. Seja em razão de uma mudança ou consequência de uma grande perda, é importante termos alguém tanto para conversar quanto para nos orientar em tempos turbulentos. E o psicólogo é um grande aliado para encarar esses 2 desafios.

A aposentadoria causa uma quebra no seu ritmo de vida e é difícil o período de adaptação à nova realidade. Ficar com mais tempo disponível gera uma série de dúvidas sobre qual é a melhor maneira de aproveitá-lo, e é por isso que precisamos de ajuda.

“As mudanças que ocorrem após a aposentadoria podem trazer desconforto e dificuldades de adaptação à nova fase, que chega com inúmeras modificações na rotina e, consequentemente, em vários aspectos da vida”, conta a psicóloga Celma Maciel.

A principal dúvida das pessoas sobre o acompanhamento psicológico é o momento certo de procurar ajuda profissional. Situações difíceis como a perda de uma pessoa próxima, o descobrimento de uma doença ou a falta da rotina de trabalho de antes são algumas razões que geram consequências mentais negativas. A especialista lista os sinais mais comuns:

- Sentir desânimo, desconforto, incômodo e/ou tristeza sem motivo aparente

- Falta de interesse em atividades que antes gostava

- Pensamentos repetitivos

- Visão negativa do mundo

- Se sente incapaz de aguentar o dia a dia

- Ver o futuro com desesperança

- Perda do controle emocional

- Dificuldade para dormir e para acordar

A psicoterapia, essencialmente, ajuda no processo de autoconhecimento. Quando você se entende, é capaz de tomar decisões com mais clareza e melhorar sua qualidade de vida. Outro ganho é aprimorar os relacionamentos pessoais por conseguir aceitar com mais facilidade as outras pessoas.

O tratamento ajuda a perceber a vida de maneira mais positiva e a controlar melhor os comportamentos, pensamentos e sentimentos, o que traz a sensação de que você está colocando as coisas no lugar.

“O psicólogo vai ajudar a definir objetivos pertinentes, estabelecer estratégias para colocá-los em prática, analisar o que está impedindo a realização de alguns deles, definir ferramentas e comportamentos”, finaliza Celma.

© 2019 · Celma Maciel. Todos os direitos reservados. Termos de uso e Privacidade.