Como Preparar a Criança para a

Escola ou Creche - parte I

Estou com muita dificuldade com minha filha de 1 ano e 9 meses. Tenho a sensação de ter feito tudo errado, por favor, me ajude! Não a desmamei ainda, ela e só quer colo e peito o tempo todo! Para piorar a situação, ela não pega mamadeira. Eu a coloquei na creche, mas estou levando muitas reclamações da  diretora , que diz que não a preparei para ir à creche e agora por minha causa ela está sofrendo. Tem mais, ela não dorme sozinha e só dorme com o peito na boca, mas não mama, só fica com o bico parado. Reconheço que estou com um problemão, mas me dê umas dicas para que ela não sofra tanto. É a segunda semana dela na creche e ela está doente, então peguei um atestado para ficar com ela por mais esta semana, e é exatamente esse tempo que tenho para mudar a rotina dela, me ajude,  estou muito desesperada e chorando bastante, pois sei que ela está assim por minha culpa. 

Não fique desesperada mamãezinha, nossas inexperiências nos fazem agir de maneira que muitas vezes não são as mais adequadas para o momento. Mas, não se preocupe,  se é comportamento, existe solução. Não digo que será fácil, requer esforço, firmeza e persistência.

Primeiro você precisa se convencer de que no desespero e  ansiedade as coisas não funcionam,  não desenvolvem.

Lembre que você fez o seu melhor para sua filhinha, você deu o carinho, amor e atenção que você pode dar e deu o melhor que conhecia. Se foi certo ou errado, não é momento de julgar.

Não se culpe! Nem sempre conseguimos, em nossas ações, ter o resultado que esperamos, o importante é não esquecer que mesmo não sendo o ideal, foi o melhor e que agora, você quer e vai fazer o certo, ou seja, o que dá melhores resultados e menores sofrimentos.

Se a criança de qualquer idade perceber que os pais estão perdidos, desesperados ou inseguros elas podem se aproveitar disso para comandar a situação e impor o que acham  é melhor para elas, o que satisfaz seus desejos, para isso ditam as regras e mandam na família.  Então, respire fundo, pois é você é quem conduz os filhos, eles devem seguir as regras da casa não você as deles, você é a líder. Você, por ter maior experiência e responsabilidade social e jurídica, está no comando.

Sobre o desmame

Conforme a orientação do Ministério da Saúde, "O aleitamento materno evita infecções e alergias e deve ser mantido até a criança completar dois anos de idade ou mais", isso é o que vem escrito nas embalagens de leite. Se esta é a orientação, sua filha ainda pode mamar por mais um  tempinho.

Agora, vamos nos colocar no lugar dos bebês e crianças. Pense,  tem coisa melhor que carinho de mãe, colinho seguro dos pais, calor gostoso de abraço? Não tem, não é? Sua filhinha está certíssima de querer o todo este carinho. Porém, colocar o limite de deixá-la mamar somente em alguns horários é responsabilidade sua. A responsabilidade de mostrar que não está sempre disponível, é sua. Deixe-a mamar somente em momentos que está disponível para trocar carinho. Converse com ela, explique que ela irá mamar apenas nesse(s) momento(s) e, nele aproveite para dar carinho, acariciar, olhar nos olhos, dizer que ama.  

Mas, se quiser tirar definitivamente, vá diminuindo as mamadas, "pulando" horários, fazendo intervalos cada vez maiores e oferecendo outras fontes de alimento no copo ou mamadeira. Ou seja, substitua as mamadas no peito por outras refeições e por outras formas de carinho. Se ela não quer usar mamadeira, ofereça o copinho e na colherinha.                                                                                                                                                                  

Para ela que está querendo um carinho, dê em forma de atenção, carícia, conversas, brincadeiras, que não estão associados ao peito.

Se sua filha solicitar o peito para se acalmar acalme-a, também substituindo o peito por outros comportamentos que a acalmam, um  brinquedo interessante, uma distração, uma conversa. Se for birra, a atenção deve ser suspensa. Não dê só porque ela está chorando ou fazendo coisas que causam desconforto.

Proporcione momentos de prazer juntas, brinque, passeie, conte histórias, veja filme, conversem. Tenha um tempo, um horário para se dedicar a ela, ou aos filhos. Quando montar a rotina diária da sua filha, reserve um tempo para se dedicar a ela.  Para os momentos em que você precisa fazer outras coisas em casa, tenha brinquedos que ela goste para que ela se envolva brincando e comece a desenvolver a independência.

Se sua filha tiver a certeza de  que terá um tempo prazeroso com você, ela ficará mais tranquila e irá esperar com muita alegria este momento.

Este artigo continua: 10 Coisas que Você Deve Fazer para Preparar seu Filho para a Escola ou Creche.

Psicóloga e Coach Celma Maciel 

© 2019 · Celma Maciel. Todos os direitos reservados. Termos de uso e Privacidade.