Depressão em Crianças e Adolescentes

Principais sintomas:

1. Estado de ânimo disfórico (Melancolia)

  • Expressão ou demonstração de tristeza, solidão e pessimismo.

  • Mudanças de estado de ânimo, mau humor.

  • Irritabilidade e aborrecimento frequente.

  • Hipersensibilidade, choro fácil.

  • Negativismo, dificuldade para consolar e agradar.

2. Ideação autodepreciativa.

  • Sentimentos de incapacidade, inutilidade, culpabilidade.

  • Ideias de perseguição.

  • Desejos de morte.

  • Desejos de fugir de casa.

  • Tentativas de suicídio.

 

 Sintomas secundários.

3.Comportamento agressivo (agitação).

  • Dificuldades nas relações interpessoais.

  • Facilidade para brigas e encrencas.

  • Pouco respeito pela autoridade.

  • Beligerância, hostilidade, agitação.

  • Discussão, brigas excessivas e ira súbita.

4. Alterações de sono.

  • Insônia inicial.

  • Sono agitado.

  • Insônia tardia.

  • Dificuldade para acordar pela manhã.

5. Mudanças no Rendimento Escolar.

  • Queixas frequentes dos professores: falta de concentração e de memória.

  • Redução do empenho para a realidade das tarefas escolares.

  • Perda do interesse habitual por atividades extraescolares.

6. Socialização diminuída.

  • Menor participação em grupos.

  • Sociabilidade diminuída: menos simpático, menos agradável.

  • Retraimento social.

  • Perda dos interesses sociais habituais.

7. Mudança de atitude na escola.

  • Perda de prazer em atividades escolares.

  • Recusa em ir a escola.

8. Queixas somáticas.

  • Dores de cabeça (não enxaqueca).

  • Dores abdominais.

  • Outras preocupações ou queixas somáticas.

  • Dores musculares.

9. perda da energia habitual

  • Perda do interesse por atividades e treinamentos extraescolares.

  • Diminuição de energia, fadiga física e/ou mental. Cansaço injustificado por esforço ou atividade intensa.

10. Mudança no apetite e/ ou peso habituais.

 

De 2 a 4 sintomas principais e de 3 a 8 sintomas secundários são suficientes para o diagnóstico de Transtorno Depressivo.

Em crianças de 8 a 12 anos os sintomas podem variar conforme a maturidade. Os comportamentos apresentados são relacionados a dificuldades na escola e a relacionamentos com os amigos. Aumento da irritabilidade, agressividade, oposição e desafio.

Crianças depressivas nesta idade podem apresentar sintomas de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e de Transtornos Disruptivos (Transtorno Desafiador e de Conduta).

A fase da Adolescência, é caracterizada por comportamentos que desafiam o diagnóstico da Depressão, porém os sintomas são bem mais próximos dos apresentados em adultos. Os confrontos familiares e questões de autonomia, dificultam a exposição dos comportamentos aos pais ou responsáveis, assim, o isolamento é típico de adolescentes deprimidos. A depressão é comumente acompanhada por Ansiedade, também podem aparecer sintomas antissociais e desafiadores.

Deve-se atentar para situações de abuso, agressão e negligência sofridos pela criança ou adolescente como fator desencadeador do quadro depressivo.

Eventos importantes na vida da criança ou adolescente, devem ser observados como propulsores Transtorno Depressivo. Estes eventos podem ser: morte de pessoas com as quais relacionavam, separação dos pais, término de namoro/relacionamento, situações judiciais nas quais a criança ou adolescentes estão envolvidos (familiares ou pessoais), doenças graves na família, doenças grave na criança ou adolescente, Dificuldade de relacionamento familiar, cobrança e expectativas de comportamento a serem apresentados pela pessoa, gravidez, aborto, etc.

Para que se diagnostique este transtorno, é importante que se faça uma avaliação médica diferencial  para descartar ocorrências de:

  •  Infecções por vírus (Influenza, endocardite, pneumonia, AIDS, sífilis, hepatite, tuberculose, encefalite, Etc)

  • Alterações neurológicas (epilepsia, convulsão, Traumatismo cranioencefálico, hemorragia subaracnóidea, AVC, esclerose Múltipla, etc).

  • Alterações Endócrinas (Diabetes, Doença de Addinson e Doença de Cushing, Hipertireoidismo ou Hipotireoidismo, etc).

  • Efeito de medicamentos (Benzodiazepínicos, Barbitúricos, Cimetidina, Aminofilina, Anticonvulsivante, corticosteroides, Digitálicos, Diuréticos, Clonidina, Anti – hipertensivos) e outras substâncias como álcool e drogas.

  • Outros problemas como distúrbios hidroeletrolíticos, anemia, lúpus e uremia.

Se você se identificou neste artigo, procure ajuda profissional o mais rápido possível, pois um bom psicólogo irá ajudá-lo aliviar o sofrimento causado pelos sintomas em curto prazo.

Se você conhece pessoas que apresentam sintomas de depressão tente ajudá-lo , mostrando simpatia e empatia ( tentar entender o que ele sente), ajude a encontrar um bom profissional para amenizar e sair deste transtorno.

A Depressão tem tratamento com ótimos e breves resultados.

Para informações sobre o atendimento e marcação de consultas envie um e-mail para psicologa@celmamaciel.com ou ligue Celular : (11) 9731 - 09109

 

Texto adaptado do livro: Terapias Cognitivo-Comportamentais para Crianças e Adolescentes: Ciência e Arte/Circe Salcides Petersen.. et al. –Porto Alegre: Artmed, 2011.

Psicóloga e Coach Celma Maciel 

© 2019 · Celma Maciel. Todos os direitos reservados. Termos de uso e Privacidade.