​​Responsabilidade dos Pais com o futuro dos filhos​​:

8 atitudes importantes a considerar.

A mais preciosa herança que os pais podem deixar para os seus filhos é uma boa educação, pois com ela terão todas as características e competência​​cias que necessitam para terem uma boa colocação no mercado de trabalho, para escolha de amigos e parceiros amorosos, para escolha de profissões que lhe darão sucesso financeiro, prazer pessoal e reconhecimento no mercado. É como se plantássemos uma semente para colheita futura, um investimento a longo prazo. A boa educação dará base para que seus filhos façam escolhas melhores as quais resultarão em maior nível de satisfação pessoal. Como isto se dá? Um indivíduo mais equilibrado, que possui autocontrole, terá menor probabilidade de tomar decisões por impulso, será mais ponderado avaliando os prós e contras das situações, diminuindo assim a possibilidade de erro.

Devemos dar aos nossos filhos, quando crianças, a oportunidade de escolha e participação em algumas decisões, expondo a eles os pontos positivos e negativos de cada situação e o resultado de cada escolha. Isto fará com que ele se considere corresponsável pelo que escolheu.  Claro que temos a responsabilidade sobre nossos filhos e várias decisões nós deveremos tomar sozinhos, pois a criança não tem maturidade para opinar. Porém, em simples decisões devemos envolver nossos pequenos para treiná-los a escolher, a saber, que escolhas geram resultados e consequências, saber preterir e conscientizar que as encolhas envolvem perdas e ganhos, treinar o autocontrole ao pensar antes de agir e mostrar o poder da ação. No ato de se envolver junto aos pais em uma decisão, mostra o quanto é importante e prazeroso ter iniciativa e não depender da ação e consequências de atos de outras pessoas, ou seja, ter o controle da situação e não ser influenciado por pessoas tão facilmente, de forma ilógica e irracional.

Ao mesmo tempo devemos ter a consciência de que o direcionamento das decisões é responsabilidade nossa como pais e envolvê-los em algumas questões da vida, não é o mesmo que deixá-las mandar, direcionar e decidir a vida deles. Como já citei em um artigo anterior, a criança não tem experiência, vivencia e repertório comportamental para dirigir sua vida, a casa e os pais. Exemplo de decisões que uma criança pode fazer: a criança terá uma agenda com suas atividades diárias em atividades distintas por horário, ao fazer este programa do dia de seu filho, pode-se deixar que ele escolha ir ao playground antes ou depois do horário de ver TV, mas ele não poderá escolher o horário e local das refeições ou das atividades escolares, pois é regra da casa. Seu filho pode escolher com qual roupa irá a um evento na escola, mas se for em um dia frio não poderá escolher roupas que não o protejam do frio pelo risco de contrair uma doença respiratória. São decisões restritas ao direcionamento da experiência dos pais.

Como bons pais precisamos saber que: 

 

  1. A nossa grande responsabilidade como pais é ser como modelos aos nossos filhos para que eles queram e tenham orgulho de seguir.

  2. O autocontrole é uma importante característica que os pais devem ter para serem imitados por seus filhos​.

  3. Podemos demonstrar através do nosso falar, das nossas decisões, da nossa forma de disciplinar, de agir diante das mais variadas situações como compras, organização, relacionamentos interpessoais.

  4. Seja o que vocês querem que seus filhos sejam, influenciem com seu comportamento o comportamento de seu filho.

  5. Falar de forma a demonstrar raiva, impaciência, grosseria, usar palavrões é como ensinar a criança responder da mesma forma. É a Ação e Reação da Terceira Lei de Newton. Interessante como muitos pais chegam a comentar e reclamar dos comportamentos de seus filhos, não lembrando que seus comportamentos alimentam o de seus filhos.

  6. O resultado dificuldade de disciplinar, de demonstrar o amor genuíno aos  filhos, pode ser visto todos os dias na mídia, nos jornais e noticiários.  O ódio, a prática de atos maldosos, a inveja, enfim, os traços ruins da personalidade, podem ser atenuadas quando a criança não vivencia amor, o respeito, o carinho, a atenção que poderiam fazer diferença na vida presente e na futura.

  7. ​Cuidem das suas palavras, do tom de voz,​ seus caprichos, das reclamações, sejam elegantes, honestos, dóceis, verdadeiros, simpáticos, corteses, empáticos, conviva bem com as outras pessoas, tenha valores sólidos, pois assim seu filho terá grande prazer e orgulho de dizer "Quando eu crescer quero ser como meu Pai ou como minha Mamãe"!

  8. As repreensões e críticas dos pais aos filhos produzem traços de personalidade como por exemplo precipitação e impetuosidade, ou seja, características evitadas socialmente, no mercado de trabalho, em relacionamentos.

 

Disciplina é uma maneira amorosa de corrigirmos comportamentos inadequados de nosso filhos, para que haja um bom resultado no futuro. Para podermos disciplinar as crianças, primeiro precisamos fazer um bom trabalho de autodisciplina.

                                

Um grande abraço!

 

Psicóloga Celma Maciel

© 2019 · Celma Maciel. Todos os direitos reservados. Termos de uso e Privacidade.